quinta-feira, 29 de setembro de 2016

REGRAS BÁSICAS DE HERMENÊUTICA

PRINCÍPIOS GERAIS
1.        Trabalhe a partir do pressuposto de que a Bíblia é autoritativa.
2.         “A Escritura interpreta a si mesma”
3.        A fé salvadora e o Espírito Santo são necessários para compreendermos a Escritura.
4.        Interprete a experiência pessoal a luz da Bíblia e não a Bíblia a luz da experiência pessoal.
5.        Os exemplos narrativos da Bíblia só têm autoridade normativa quando amparados por uma ordenança.
6.        O propósito primário da Bíblia é mudar nossa vida e não somente aumentar o nosso conhecimento teórico.
7.        Cada cristão tem o direito e a responsabilidade de investigar pessoalmente a Palavra de Deus.
8.         É importante levar em conta a História da Igreja, mas não como autoridade final.
9.         As promessas devem ser interpretadas de acordo com sua sentença e seu contexto.

PRINCÍPIOS GRAMATICAIS
10.    A Escritura tem somente um significado que deve ser tomado literalmente.
11.    Deve-se interpretar uma palavra de acordo com o seu significado no tempo do autor.
12.    O significado de uma palavra precisa ser buscado no seu uso dentro do contexto.
13.    Interprete uma passagem em harmonia com o seu contexto (passagem circunvizinha, livro, contexto geral da Bíblia e contexto histórico).
14.    Quando um objeto inanimado é usado para descrever um ser vivo, a proposição pode ser considerada figurada.
15.    Quando uma expressão não caracteriza a coisa descrita, a proposição deve ser considerada figurada.
16.    Somente as partes principais de uma parábola devem ser consideradas ao se tirar conclusões e ela sempre é uma resposta a uma pergunta no contexto.
17.     Interprete uma profecia no sentido literal, a não ser que o contexto ou o cumprimento exijam um sentido figurado. Leve também em conta que uma profecia também pode se cumprir em etapas.

PRINCÍPIOS HISTÓRICOS
18.    A Escritura só pode ser compreendida à luz da história bíblica.
19.    A Revelação de Deus é progressiva, no entanto, tanto o Antigo quanto o Novo Testamentos são essenciais e formam uma unidade.
20.    Os fatos históricos se tornam símbolos espirituais somente se as Escrituras assim o designarem.

PRINCÍPIOS TEOLÓGICOS
21.    É preciso compreender gramaticalmente um texto antes de compreendê-lo teologicamente.
22.    Uma doutrina não pode ser considerada bíblica a não ser que resuma tudo o que a Escritura diz sobre ela.
23.    Quando duas doutrinas claramente bíblicas parecerem ser contraditórias, é preciso aceitar ambas, crendo que elas se explicarão dentro de uma unidade mais elevada.


      


Nenhum comentário: